domingo, 10 de março de 2013

Charlie Brown Jr. - Transpiração Contínua Prolongada


De forma bastante inesperada, o cantor Chorão morreu na última quarta-feira, 6 de março, aos 42 anos de idade. Era o vocalista e principal compositor do Charlie Brown Jr.. Banda sobre a qual já escrevi aqui há alguns meses, em julho, ao focar o CD "Abalando Sua Fábrica". Em homenagem ao falecido, tenho como foco nessa semana, o primeiro álbum de estúdio do grupo, intitulado "Transpiração Contínua Prolongada", lançado em 1997 e que alçou Chorão e companhia ao estrelato.

O Charlie Brown Jr. foi o representante de uma nova onda que estava vindo ao rock nacional, uma mistura de rock com rap, com temática skatista bastante forte. O meio da década de 1990 viu o sucesso de bandas como Raimundos. Depois dessa explosão, surge o grupo de Chorão, na época ladeado por Champignon, Marcão, Pelado e Thiago Castanho. Destes, somente Pelado não havia voltado à banda no início dessa década.

Lembro-me muito bem quando escutei a música "O Coro Vai Comê!" pela primeira vez em uma rádio, faixa essa que permaneceu no set dos shows até os últimos tempos. O mesmo aconteceu com "Tudo Que Ela Gosta De Escutar" e principalmente "Proibida Pra Mim (Grazon)", que chegou até a ganhar versão acústica de Zeca Baleiro. Esses são quatro sucessos que podiam ser considerados carros-chefe dos shows do Charlie Brown Jr.

Algumas outras faixas de "Transpiração Contínua Prolongada" também tiveram destaque na época: "Sheik", "Gimme o Anel", "Escalas Tropicais" e "Charlie Brown Jr. (Deixa Estar Que Eu Sigo Em Frente)". Na minha opinião, a melhor música do CD e uma das melhores de toda a discografia do Charlie Brown Jr. é "Quinta-feira", que eu acho uma pena que tenha ficado de fora dos sets nos últimos tempos.


Diz-se que a estrofe "Parecia inofensiva, mas te dominou" seria uma referência bem clara com relação às drogas e especificamente à cocaína, a qual Chorão seria usuário antigamente e que teria voltado a usar nos últimos anos, segundo sua ex-esposa. Há suspeita da polícia de que um pó branco no quarto seria a droga.

No quesito extra música, acho uma pena Chorão ter expulsado (visto de fora parece que foi isso que aconteceu) e remontado a banda com outros integrantes depois da briga após a gravação do álbum "Abalando Sua Fábrica". Fui a dois shows do Charlie Brown Jr., ambos com a formação "clássica", que é essa do primeiro disco lançado. Neles vi a potência e a comoção que Chorão causava na massa. Uma coisa impressionante e que vi poucas vezes até hoje.

Pois bem, apesar de eu ter notado uma "queda de rendimento" na qualidade das composições de Chorão na última década, na minha opinião é um compositor que morre cedo, 42 anos, e ainda poderia apresentar boas composições ao rock nacional.


Faixas do álbum "Transpiração Contínua Prolongada", do Charlie Brown Jr.


1. "Tributo ao Frango da Malásia (Instrumental)"
2. "O Coro vai Comê!"
3. "Tudo que Ela Gosta de Escutar"
4. "Sheik"
5. "Hei! Arreia... (Instrumental)"
6. "Gimme o Anel"
7. "Molengol´s Groove (Instrumental)"
8. "Aquela Paz"
9. "Quinta-Feira"
10. "Proibida pra Mim (Grazon)"
11. "Lombra (part.PMC)"
12. "Corra Vagabundo"
13. "Falar, falar..."
14. "Festa"
15. "Escalas Tropicais"
16. "Charlie Brown Jr. (Deixa Estar Que Eu Sigo Em Frente)"

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...