sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Fatboy Slim - Big Beach Bootique BC 2013


Não é sempre que temos a oportunidade de ver Fatboy Slim em ação. Essa foi a terceira vez que ele se apresentou em Balneário Camboriú em muitos anos, desde que ele começou a vir para o Brasil. A oportunidade de ver de graça então, é coisa raríssima! É verdade que havia a pista vip e os camarotes que tinham ingressos a preços bem consideráveis, mas quem foi pela praia (como eu fiz) conseguiu ficar exatamente do lado de pessoas que compraram os tickets para a pista vip.

Os vídeos amadores no youtube conseguem demonstrar bem como foi a noite mágica do Big Beach Bootique BC 2013. É verdade que eu esperava algo como o visto no DVD sobre o qual escrevi aqui dois posts atrás. No caso, pensei que Fatboy Slim tocaria no entardecer começando lá pelas 19 horas e terminando seu set lá pelas 21 horas, ou seja, começando de dia e terminando à noite. Não foi exatamente o que aconteceu, o DJ inglês começou às 23 horas e foi até à 1 hora da madrugada.


O evento, que aconteceu no dia 3 de janeiro, quinta-feira e começou às 19 horas, foi muito bom. Antes de Norman Cook (esse é o real nome do astro da noite) tocaram atrações como Digitaria e Dexterz, mas o grande nome esperado era mesmo Fatboy Slim. Ele começou e terminou com fogos de artifício e com um de seus maiores hits: "Praise You". Entre músicas que fizeram sucesso com ele mesmo teve ainda "Right Here Right Now", "Bird of Pray" e, é claro, "Put Your Hands Up for Brazil", em que ele fez questão de colocar no telão Brasil com "s".

Os sets lists de Fatboy Slim se caracterizam sempre por várias menções pop em meio à sua música eletrônica. Entre as faixas remixadas na mistura sonora feita pelo inglês teve o fundo musical de "I Feel Love", de Donna Summer, que foi regravada por Madonna nos anos 1990 e incluída em sua "Confessions Tour". Teve também Etta James no famoso trecho de "Something’s Got A Hold On Me", que ganhou notoriedade atualmente em "Good Feeling", de Flo Rida.


Outra característica da música de Fatboy Slim apresentada no Brasil é que ele sempre inclui músicas brasileiras em seus sets. No passado, o DJ já utilizou "Garota de Ipanema" e Black Alien em "Follow Me Follow Me", que está no CD e DVD "Incredible Adventures in Brazil", de 2007. Dessa vez, além da citação a "Mas Que Nada", de Sérgio Mendes, e uma daquelas batucadas muito utilizadas hoje em dia em alguns sets de música eletrônica, teve "Rap das Armas" (do "parapapapapá pápapa", do filme "Tropa de Elite") e uma de gosto duvidoso "Surra de bunda", funk carioca de As Tequileiras.

Além das músicas, o DJ apresentou vídeos animados mesclados a imagens dele mesmo incentivando a todos, o que ajuda bastante no ânimo da festa. Quase no final, Fatboy Slim trouxe ainda "Rolling in the Deep", de Adele, em uma versão remixada. Para fechar, o inglês tocou mais uma vez "Praise You", em forma de agradecimento a todos os presentes, e soltou mais uma saraivada de fogos de artifício.


Em duas horas de set, Fatboy Slim mostrou porque é um dos DJs mais aclamados do mundo e de maior idolatria no Brasil. Com um repertório animado, inclui referências nem sempre óbvias em uma mistura de músicas que deixa o público animado. Quem não esteve presente perdeu uma chance única, que contou com a presença até de estrangeiros - era possível ouvir outras línguas além do português enquanto eu me dirigia ao evento.

Mesmo num evento futuro, e com ingressos a pagar, vale a pena não perder a festa que Fatboy Slim proporciona nas pick-ups. É animação garantida.


Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...