sábado, 17 de novembro de 2012

Pulp Fiction - Trilha Sonora Original do Filme


A banda The Soundtrackers voltará a se apresentar em Joinville no dia 30 de novembro na festa Geração Play 80 Symbols, que acontece na V12 Lounge de Eventos. A noite terá ainda o DJ Hugo Hofmann e o VJ Ricardinho. A Sountrackers é formada por Rodrigo Rodrigues (violão & guitarra), Danilo Barbalaco (guitarra & voz), Fabio Effori (baixo), Luis Capano (bateria), Anna Paula Marchesini (voz) e Bruno Sutter (voz). Seu show é composto por sucessos de trilhas sonoras de filmes, me parece ser uma ótima atração!

Por tudo isso aí em cima, resolvi escrever aqui sobre uma das melhores trilhas sonoras de filmes que já escutei. A escolhida é a de "Pulp Fiction", de Quentin Tarantino, de 1994, cuja tradução (não muito feliz em minha opinião) ficou em "Tempo de Violência", se bem que, com um nome sonoro como "Pulp Fiction", não seria necessária nenhuma tradução.

Já escrevi no passado sobre outra trilha sonora de Quentin Tarantino, a do filme "Kill Bill Vol.1", post que pode ser lido aqui. Naquele texto, escrevi um tanto sobre a qualidade sempre presente nas trilhas sonoras do referido diretor, tanto que citei as músicas mais conhecidas presentes no próprio "Pulp Fiction", como "Misirlou", de Dick Dale, e "Son Of A Preacher Man", de Dusty Springfield.

Um fator que, por um lado, contextualiza o ouvinte com o filme e, por outro lado, quebra o andamento na sequência das músicas, é o fato de desde o começo haver a sonora de cenas da produção no decorrer do CD.

Pois bem, vamos ao que interessa... hehehe... A trilha começa com tudo, o áudio do assalto visto na película, é seguido da guitarra poderosa e tão conhecida do clássico "Misirlou", de Dick Dale. Tanto que a banda Black Eyed Peas utilizou essa canção como fundo para fazer o hit "Pump It". "Misirlou" é muito utilizada também em vídeos com surf também.

Após mais um áudio, o clima vai ao funk soul de Kool & The Gang, com "Jungle Boogie". Tarantino é bastante eclético, tanto que, em seguida, escolhe o som mais classudo e relaxante de Al Green, com a canção "Let's Stay Together". O clima surf também está na instrumental "Bustin' Surfboarders", do The Tornadoes, uma das bandas que o diretor consegue "desencavar", ou ainda em "Bullwinkle Part II", do The Centurians.


Ele mostra também ser admirador de country ao incluir "Lonesome Town", de Rick Nelson. É interessante notar que Tarantino foca os mesmos estilos em Kill Bill também. Nesse quesito, "Lonesome Town" é comparável a “Bang Bang (My Baby Shot Me Down)”, de Nancy Sinatra, que abre o disco mais recente. Ainda no estilo "super classe" podemos incluir a já citada "Son Of A Preacher Man", de Dusty Springfield.

Na famosa cena de dança, entre Uma Thurman e John Travolta, a canção que os fazem dançar está aqui é "You Never Can Tell", de Chuck Berry. No CD, na sequência, entra uma faixa que fez sucesso na época, "Girl, You Gonna Be Woman Soon", de Urge Overkill, que se tornou mais um "one hit wonder", ou seja, um artista que teve somente uma música de sucesso em toda a sua história.

A predileção por vozes femininas de Tarantino se repete em "If Love Is A Red Dress (Hang Me In Rags)", de Maria McKee. Eis uma bela canção de voz e guitarra. Outro elemento muito querido pelo diretor é o sax, que está presente em "Comanche", do The Revels, além de ser escutado em outras faixas do disco.

Tarantino tem ainda um lado quase cômico, representado aqui por "Flowers On The Wall", dos The Statler Brothers. A última canção, entre dois áudios, é "Surf Rider", do The Lively Ones, ou seja, o diretor praticamente termina com o que começou, surf rock. Ao mesmo tempo em que tem as canções, ele tenta contar a história através das falas, o que se completa com o próprio filme em si.

Não sei se alguma música do Pulp Fiction faz parte do set list dos Soundtrackers. Se não tem, deveria ter; ou seja, eu se fosse eles já estaria providenciando um "Miserlou" ou ainda "Son Of A Preacher Man" para deixar o quadro de filmes deles um pouco mais completo. Mesmo se não tiver alguma dessas faixas, os vídeos no Youtube mostram que a Soundtrackers faz bonito e parece se tratar de um excelente show.



Lista de faixas da trilha sonora do filme "Pulp Fiction - Tempo de Violência"

1. "Pumpkin e Honney Bunny" (diálogo) / "Misirlou" (Dick Dale & His Del-Tones)
2. "Royale with Cheese" (diálogo)
3. "Jungle Boogie" (Kool & the Gang)
4. "Let's Stay Together" (Al Green)
5. "Bustin' Surfboards" (The Tornadoes)
6. "Lonesome Town" (Ricky Nelson)
7. "Son of a Preacher Man" (Dusty Springfield)
8. "Zed's Dead, Baby" (diálogo) / "You Never Can Tell" (The Centurions)
9. "Jackrabbit Slim's Twist Contest" (diálogo) / "You Never Can Tell" (Chuck Berry)
10. "Girl, You'll Be a Woman Soon" (Urge Overkill)
11. "If Love Is a Red Dress (Hang Me in Rags)" (Maria McKee)
12. "Bring Out The Gimp" (diálogo) / "Comanche" (The Revels)
13. "Flowers on the Wall" (The Statler Brothers)
14. "Personality Goes a Long Way" (diálogo)
15. "Surf Rider" (The Lively Ones)
16. "Ezekiel 25:17" (diálogo)

Um comentário:

Yadira Cervantes disse...

Filmes que, sem dúvida, expressos pela história e é excelente. Eu amei o personagem que fez Maria de Medeiros, a quem agora eu vejo na a nova série O Hipnotizador uma nova produção vale a pena ver, porque certamente é uma proposta incrível na estréia da série neste 2015.

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...