sábado, 15 de setembro de 2012

Cirque Du Soleil - O


Estive nos Estados Unidos nessas duas últimas semanas, entre alguns espetáculos que vi, o primeiro que gostaria de falar sobre é o "O", do Cirque Du Soleil, que é apresentado somente em Las Vegas, no Bellagio, casino e hotel. Não é um programa barato de se fazer, mas vale a pena o investimento. Quem ainda não conhece o Cirque Du Soleil é uma companhia do que pode-se chamar de circo moderno, com trapezistas, palhaços e coisas e tal, sem animais, mas com apresentações impressionantes, uma melhor que a outra.

Em Las Vegas, eles mantêm alguns desses shows permanentes. Só tive a oportunidade de assistir a "O", mas na cidade também pode-se ver outros como "Ká", "Zumanity", "Iris" e "Love" (feito a partir das músicas dos Beatles). Pois bem, o diferencial de "O" é que ele é apresentado na água, mas falando-se de Cirque Du Soleil, não se trata de uma piscininha qualquer com água.

Foi montada uma estrutura de palco em que a área seca desce e sobe de forma bastante ágil, mas, em muitas vezes, imperceptível, pois seu olhar acaba estando em outra direção, devido toda a atividade teatral. O palco pode ficar completamente seco, pode ter a fundura do tornozelo e ainda aumentar ainda mais, tornando-se uma piscina, em que cabe um pequeno barco e que é possível até mesmo que os artistas saltem de uma altíssima altura dentro do mesmo local.

O espetáculo, com acrobatas, nadadores sincronizados, saltos ornamentais e personagens de baixo da água e de cima dela, é de deixar qualquer pessoa de boca aberta. Um conjunto de música (uma banda toca as músicas ao vivo), beleza e atrações fascinantes, inclusive com momentos de comédia, com os dois palhaços,  contempla o que é "O", com toda a qualidade já conhecida do Cirque Du Soleil.


Quando chega-se no local da apresentação, sente e espere o espetáculo começar, mas antes mesmo do programa começar em si, os dois palhaços já estão em cena fazendo brincadeiras e palhaçadas com as pessoas que vão chegando em seus lugares. Vale a pena prestar atenção a tudo que o Cirque Du Soleil oferece desde antes do início.


Interessante notar que além de água, o Cirque Du Soleil utilizou o elemento considerado oposto a esse no espetáculo, há números com fogo. Tanto de malabaristas quanto com uma apresentação especial em que um personagem fica a pegar fogo por bastante tempo, enquanto lê um jornal, de forma bem tranquila.

"O" tem números de aéreos, com argolas e outras formas de se manter nas alturas, contorcionistas que parecem não ter coluna vertebral (hehehe...) e muito mais. São tantos atrações ao mesmo tempo que não se sabe para onde olhar. Só vendo mesmo para se ter uma ideia real do que é.

Eu assisti a esse espetáculo, na segunda-feira, dia 10 de setembro de 2012. Pelo que vi, "O" fica em cartaz, pelo menos, até dezembro de 2012.

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...