sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Los Hermanos - 4


Vocalista do Los Hermanos, Marcelo Camelo, tem show confirmado em Joinville

O cantor Marcelo Camelo tem um show seu confirmado em Joinville no dia 25 de agosto de 2012, um sábado, às 20 horas, no Teatro Juarez Machado. É a primeira vez que algum integrante da banda Los Hermanos se apresenta na cidade. Os ingressos já estão à venda, inclusive pela internet, no site TicketCenter. O preço está um pouco "salgado", a entrada inteira está saindo por R$ 90,00. Para quem é estudante, a entrada fica a um preço "normal", R$ 45,00. Mas, acho que, para quem é fã mesmo, os R$ 90,00 não ficam tão pesado assim...

Pois bem, diante do show de Marcelo Camelo em Joinville, comentarei um pouco aqui do último CD de músicas inéditas dos Los Hermanos, antes de sua pausa. Eles até voltaram a se reunir para fazer shows, sempre lotados, mas cada um acaba deixando suas composições próprias para outros projetos. Marcelo Camelo, por exemplo, lançou CD solo, intitulado "Sou".

Porém, eu, Renato César Ribeiro, não tenho esse disco e só comento aqui de álbuns presentes em minha coleção, até para poder falar com mais propriedade. Esse cuidado eu tenho para não fazer textos superficiais, escritos baseados em opiniões tiradas depois de poucas vezes que escutei um CD. Assim sendo, cada álbum comentado aqui foi analisado após várias audições.

Diante de não ter o CD solo de Marcelo Camelo, resolvi escrever sobre o quarto disco dos Los Hermanos, pois este apresenta uma sonoridade mais próxima da que o vocalista escolheu para sua carreira pós-banda. Além disso, já postei sobre outras duas produções do grupo, quem quiser ler, é só clicar em cima, "Ventura" e "Bloco do Eu Sozinho".




Los Hermanos - 4

Após esse prólogo, que, confesso, ficou um tanto extenso, vamos ao que interessa. O quarto álbum de músicas inéditas dos Los Hermanos foi intitulado "4", nome minimalista que indica a simplicidade presente tanto na capa quanto na sonoridade. O Los Hermanos é uma banda que começou bem rock e foi incluindo cada vez mais sua influência de MPB em seu som, chegando à sua melhor mescla nos dois álbuns já resenhados.

Em "4", Marcelo Camelo e companhia já estavam chegando mais à MPB do que ao rock. O que fez com que certas canções ficassem com uma cara MPB com guitarras distorcidas, como em "Morena", "Pois É" e "O Vento". A última, aliás, foi a música de trabalho do CD na época, no caso, "4" foi lançado em 2005. "O Vento" também tem uma das frases mais interessantes proferidas pela banda, entre tantas: "Não te dizer o que penso já é pensar em dizer" e também "Se a gente já não sabe rir um do outro, o que resta é chorar".

Em meio ao grande marasmo em termos de composições da música pop brasileira atual, os Los Hermanos são uma grande exceção, com belas canções e letras realmente interessantes.

Em alguns momentos, o som chega a ser até melancólicas, como em "Os Pássaros". Outras são apenas bastante calmas, como "Sapato Novo". A faixa "Horizonte Distante" ainda é um resquício de rock na música do Los Hermanos naquela época.

Como mencionei antes, os Los Hermanos tinham várias influências, rock e MPB principalmente, e a sua separação temporária demonstrou qual músico puxava para qual lado. Marcelo Camelo, voz, guitarra, violão e baixo, enveredou de vez pela MPB; enquanto que Rodrigo Amarante, voz, baixo e guitarra, seguiu uma linha mais rock com a banda Little Joy, com Fabrizio Moretty, baterista dos Strokes.

O Los Hermanos é formado ainda por Bruno Medina, teclados e sintetizadores, e Rodrigo Barba, bateria.



Faixas do CD "4", dos Los Hermanos:

1. Dois Barcos
2. Primeiro Andar
3. Fez-se Mar
4. Paquetá
5. Os Pássaros
6. Morena
7. O Vento
8. Horizonte Distante
9. Condicional
10. Sapato Novo
11. Pois É
12. É de Lágrima



Avaliação - 4 estrelas

Um comentário:

Zuza Zapata disse...

Oi,
Muito bacana a postagem!
Abraços,
Zuza Zapata
www.zuzazapata.com.br

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...