segunda-feira, 16 de maio de 2011

Único brasileiro a dividir palco com Earth, Wind and Fire lança CD

Walmir Borges é conhecido por músicos nacionais e internacionais, seja como cantor, compositor, produtor e diretor musical, multi-instrumentista, arranjador, já tendo tocado com nomes, como: Seu Jorge, Jorge Ben Jor, Philip Bailey, do Earth, Wind & Fire (dois shows no Brasil e gravação de bossa-nova ainda inédita), Marti`nália, Paula Lima, Guilherme Arantes, ExaltaSamba, Fernanda Porto, entre muitos outros.

Agora, ele lança seu primeiro álbum solo, o ao vivo "Sala Da Música", gravado recentemente no Estúdio NaCena, em São Paulo, com as participações especiais de Rappin Hood, Márcio Bradock, Max de Castro e Wilson Simoninha.

Embora grande parte das músicas tenha sido feita um mês antes do registro ao vivo. "Foi a pressão pela data da gravação", brinca Walmir. Tal tarefa em nenhum momento foi tratada em tom de obrigação. Os bons compositores sabem que as idéias estão por aí e somente é necessário captá-las. "As músicas do CD foram um presente, elas simplesmente fluíram, estavam em algum lugar e caíram no meu colo", explica sobre o seu processo criativo.

O disco é composto por fases, tem a fase política em canções como "Favelas do Brasil", "Corre Atrás" e "Deixa Cair", tem a fase romântica "Eu, Você e Mais Ninguém", "Morada do Sol" e "Cadê Você Nega?", há até uma homenagem ao filho Lucas em "Trate de Ser Feliz", que acompanhou tudo de dentro da barriga da mamãe.

Algumas pérolas da música nacional também integram o repertório como "Circo Marimbondo", de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, e "Zazueira", de Jorge Ben Jor. Algumas das canções estavam na gaveta esperando a oportunidade certa, a carro-chefe "Joia Rara" é de 2004, "Infinito" de 2007, "Totalmente Diferente" foi criada em parceria com Mattoli, do Clube do Balanço, também em 2007.

A masterização, por exemplo, foi feita no Sterling Sound Studios (NY), com Tom Quaine. "Queria uma sonoridade, mais pesada, mais grave e o escolhi devido a alguns trabalhos que já conhecia como o da Erica Badu, por exemplo". Já a mixagem foi feita no Brasil por Luis Paulo Serafim, pois Walmir não queria que o som daquela noite fosse alterado e Serafim tem respeito a isso. "Ele interpreta cada música e faz uma a uma, veste todas com a melhor roupa".

A captação do som ficou por conta do americano George Pets, especialista em mesa de dois canais o que possibilitou unir todo o som da banda para que o show ocorrido naquela noite fosse eternizado.

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...