sexta-feira, 27 de maio de 2011

Comédia aborda passagem do tempo e suas consequências

"Cata-Dores" é uma comédia no estilo circo-teatro, que convida a plateia a uma reflexão sobre a passagem do tempo e suas consequências. A peça será apresentada no Teatro Carlos Gomes, em Blumenau (SC), hoje, sexta-feira, dia 27 de maio, às 20 horas.

"Cata-Dores" é também o encontro de três nomes de muito prestígio na cena teatral paulistana: Cládia Vasconcelos, premiada autora da nova geração de dramaturgos brasileiros ( Misere Bandalha, Lágrimas de Vidro, Assembléia dos Bichos, Tesouro do Balacobaco).

Jairo Mattos é ator de cinema (O viajante, Tainá, Mario, Bicho de Sete Cabeças), TV ( Barriga de Aluguel, Dono do Mundo, Terra Nossa, Bicho do Mato, Beleza Pura) e Teatro (mais de 20 peças entre as quais Concílio do amor, Os Coveiros, Sonho de um homem ridículo, O Filho da Mãe), tido atualmente com um dos diretores mais promissores de sua geração.

Paulo Gorgulho é ator de cinema (O Pais dos Tenentes, For All, Vai trabalhar Vagabundo, O Cangaceiro), TV (Pantanal, Dono do Mundo, Coração de Estudante, Anarquistas Graças a Deus, Essas Mulheres, Bicho do Mato) e Teatro ( mais de 20 peças entre as quais Arte, Frankenstein, Eu falo o que elas querem ouvir).

Fazem parte do projeto também: Maestro Marcelo Amalfi, bacharel em música pela FAAM, é Maestro e coordenador do projeto "Brit Pop Choir" na Cultura Inglesa, compõe trilhas para cinema, teatro e TV. No teatro já fez trilhas e Direção Musical para os diretores Mario Bortolotto, Roberto Lage, Bárbara Bruno, Jairo Mattos, Rodolfo Garcia Marques entre outros.

No cinema fez a trilha para o longa Nossa Vida não cabe em um Opala de Reinaldo Pinheiro. Como instrumentista, foi eleito em 1997 pela revista "Guitar Player" um dos 200 músicos mais importantes do Brasil.

Mario Sergio Loschiavo, oriundo do mercado publicitário, atua no mercado de produção cultural desde 1990, tendo produzido e coproduzido neste período 4 longas ficção, 2 longas documentários, 2 séries para TV, vários curtas e comerciais e cerca de 20 peças teatrais. Como Produtor Teatral sua peça "Os Coveiros" foi o primeiro espetáculo teatral não europeu convidado a se apresentar no Festival Cômico da Maia - Portugal - 1998 e sua peça "A Dança Final" foi o primeiro espetáculo teatral brasileiro a se apresentar no Japão ( 4 cidades) - Julho de 2004.

Sinopse

Num cenário no melhor estilo circo-teatro, dois velhos palhaços fazem de tudo para fugir do tédio, enquanto enchem e esvaziam dois sacos com os mesmos rejeitos de sempre. Tudo muda quando um deles, não suportando mais ser velho, joga fora a barba e as dores e se transforma num rapagão forte e bem disposto, criando com seu parceiro uma relação totalmente nova.

A partir deste mote, "Cata-Dores" convida a plateia a uma reflexão sobra a passagem do tempo e suas consequências. Os componentes circenses conferem um tom de leveza ao espetáculo, que passa a limpo os mistérios e as dores da alma humana. O texto surgiu na esteira de "Esperando Godot" como uma homenagem aos personagens Vladimir e Estragon, dois clowns europeus.

Os personagens são palhaços sem maquiagem ou nariz vermelho. Ao contrário, vestem-se de mendigos. "O velho é ranzinza e rabugento. O jovem é ingênuo e alegre. Vive caindo nas artimanhas do mais velho".

Diálogos, movimentos e gags são pontuados pela música ao vivo, interpretada pelo maestro Marcello Amalfi, que faz o papel de um músico ambulante, com vários instrumentos ligados ao corpo: percussão, trompete, acordeão e guitarra elétrica. O repertório foi composto especialmente pelo maestro, que também é responsável pelos efeitos sonoros do espetáculo.

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...