terça-feira, 19 de abril de 2011

Baila Floripa ocorre de 21 a 24 de abril

A Associação Catarinense de Dança de Salão (Acads), de 21 a 24 de abril, realizará a X Mostra de Dança de Salão de Florianópolis – Baila Floripa 2011. Durante quatro dias, a capital catarinense será sede de um dos mais importantes eventos do gênero no Brasil, reunindo artistas de diversas regiões do País e do exterior.

Em todas as sessões, subirão ao palco grupos selecionados do Distrito Federal, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além de bailarinos convidados, professores e participantes especiais de diferentes estados brasileiros, Austrália, Estados Unidos e Noruega. Serão apresentados números de bolero, cha-cha-cha, forró, salsa, samba, swing, tango, west coast swing, zouk e outros ritmos.

Os espetáculos ocorrerão no Teatro Governador Pedro Ivo, anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado de Santa Catarina, nas noites de 22, 23 e 24. Nas três sessões, serão apresentados trabalhos de grupos selecionados, professores, bailarinos convidados e participantes especiais do Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Austrália, Estados Unidos e Noruega.

Já os workshops serão ministrados por profissionais brasileiros e estrangeiros no piso G2 do Majestic Palace Hotel, na Avenida Beira-Mar Norte, durante os quatro dias. Os alunos serão divididos em turmas de nível iniciante (com aulas gratuitas) e intermediário/avançado. Novidade na edição deste ano é a Maratona Coreográfica, um curso intensivo com Juliana Macedo e Jomar Mesquita, diretores da Mimulus Cia. de Dança, de Belo Horizonte, para o qual foram selecionados casais de bailarinos.

Ainda no hotel Majestic, em todas as noites, haverá bailes de confraternização, animados por DJs e música ao vivo. No primeiro deles, também será realizado o Baila Floripa Duo 2011 – VI Concurso de Duplas de Dança de Salão, com premiação aos três primeiros classificados. Conforme a presidente da Acads, Aline Menezes, “mesmo com tantos eventos semelhantes no País, o Baila Floripa, como um dos pioneiros, continua sendo referência para bailarinos e profissionais de diversas cidades do Brasil e até mesmo do exterior”.


Uma Década...

Dez anos são sempre uma marca significativa em tudo que o ser humano vivencia. Momento de repensar o tempo e avaliar prós e contras de um período tão importante. Naturalmente, é com esta mesma perspectiva que a Mostra de Dança de Salão de Florianópolis chega à sua décima edição. Porém, com responsabilidade ainda maior, à medida que milhares de pessoas participaram deste ciclo que se completa, seja nas salas de aula, nos salões de baile, no palco ou na plateia.

O evento, desde que surgiu em 2002, tem a coletividade como alicerce: um grupo de entusiastas da dança de salão, organizado na forma de associação e determinado a mobilizar a sociedade em torno de uma iniciativa audaciosa – visionária, por causa do seu potencial artístico de linguagem universal, e corajosa, justamente pelo fato de o resultado de tanto esforço, na época, ser ainda uma incógnita.

Pois o Baila Floripa atravessou uma década ileso a todo tipo de dificuldade e orgulhoso de se tornar referência no País. Nas palavras dos próprios artistas que vêm de outros estados, frequentadores de festivais congêneres, a mostra de Florianópolis é a grande vitrine da dança de salão brasileira. Dançar sob seus holofotes é sinônimo de conquista. Trata-se do mais completo encontro nacional desta vertente, por abrir espaço para todos os ritmos de salão, proporcionando cursos, palestras, debates, exposições, bailes, concursos, além de ser único a selecionar e convidar bailarinos para apresentações em teatro e locais públicos.

Em dez anos, terão subido aos nossos palcos centenas de dançarinos de todas as regiões do Brasil e de diversos países, artistas que já foram aplaudidos em todos os continentes. Igualmente volumosa é a presença dos praticantes desta atividade nos bailes de confraternização e nos cursos programados, muitos deles gratuitos. Gente ansiosa por aprender ou aprimorar seus passos, seja lá qual o motivo: sociabilização, benefícios físicos e mentais, inclusão social ou mesmo carreira profissional. E o público, aos milhares, é sempre crescente.

O Baila Floripa e a própria Associação Catarinense de Dança de Salão (Acads), que o realiza, são precursores enquanto projeto artístico-cultural e órgão representativo. Pelo formato em que foi concebido, até hoje, o evento é espelho, fonte de consulta e intercâmbio para vários empreendimentos deste tipo. A entidade, fundada em 2000, veio antes mesmo de ser criada uma associação nacional, servindo de embasamento e fomentando a criação de regionais estaduais e municipais.

Toda esta movimentação tem por objetivo difundir, organizar e profissionalizar a dança de salão, uma prática que acompanha o desenvolvimento da humanidade e está presente no Brasil desde a sua colonização. Hoje, a atividade está nos espetáculos teatrais, musicais, programas de TV, artes plásticas, cinema e literatura, muitas vezes, como protagonista. Presente nas escolas, hospitais, asilos, navios e hotéis, entre crianças, adultos e idosos. Para o Baila Floripa, o balanço foi preciosamente positivo.

Mais informações: www.bailafloripa.com.br

fonte: assessoria de imprensa

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...