terça-feira, 16 de novembro de 2010

Vocalista faz show de despedida da Núcleo Sul

Na foto, Eduardo de boné comanda a Núcleo Sul no Femic de 2008. Foto: Renato César Ribeiro

O músico joinvilense Eduardo Arins se despede da Banda Núcleo Sul com uma apresentação na Mansão Getúlio, no dia 27 de novembro de 2010, em Joinville. Após 17 anos na banda, Eduardo diz que é momento de parar para se dedicar a outros projetos pessoais.

Segundo ele, a sensação é de dever cumprido, depois de tantos momentos inesquecíveis ao lado dos colegas Alexandre Oliveira e Jonas Nascimento, integrantes da atual formação da Núcleo Sul, que deve continuar na atividade. “O que falta para uma história tão interessante é um gran finale. Um momento único, que possa materializar a minha trajetória musical”, explica o vocalista e baixista.

Serviço

Quando: 27 de novembro (Sábado)
Onde: Mansão Getúlio (Avenida Getúlio Vargas, nº 145. Fone: 3422-3311 – Joinville)
Horário: 23 horas


*Trajetória musical*

Eduardo Arins iniciou na Banda Núcleo Sul em 1993, quando ainda dedicava muito do seu tempo às atividades de um adolescente comum. O convite para participar da banda, que iniciara com seus dois irmãos (Rogério e Fernando) e seu primo (Herlon) em 1987, pegou o rapaz de surpresa, mas ele não teve dúvida, Juntou algumas bugigangas em casa, a bicicleta de competição, que era seu sonho alternativo, vendeu tudo e comprou seu primeiro contra-baixo.

Este foi o início de uma importante história de realização pessoal e de desenvolvimento humano. No início de 2000, Eduardo assumiu também o vocal e passou a liderar o grupo nos palcos em que se apresentava.

Eduardo diz que é difícil contar por quantas cidades passou nestes últimos 17 anos. Mais difícil ainda é escolher qual o momento mais importante. Alguns podem ser destacados, como abertura de grandes shows nacionais: Jota Quest, Skank, Titãs, Natiruts, Charlie Brown Jr., Detonautas, Armandinho e Papas da Língua.

Em quase duas décadas de banda, o músico presenciou a metamorfose musical vivida no país, que no início dos anos 90 ainda curtia o pop dos Paralamas do Sucesso, o rock dos Titãs, e que hoje tem um perfil mais eclético e democrático.

Um comentário:

Anônimo disse...

Lembro bem do começo dessa banda nos idos dos anos 80, ali na garagem do Sr. Arins. Todos os finais de semana da o pessoal da área se reunia para curtir a banda. Fiz muitas amizades ali, foi um tempo que será a lembrado para sempre.
Bom, Déio, Lelo e Dudu, abraço a todos.

Amarildo Cunha

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...