sábado, 23 de outubro de 2010

Nazareth destila sucessos em noite de emoção para fãs de Joinville

Lendária banda de rock, Nazareth, no palco do Ginásticos em Joinville. Foto: Renato César Ribeiro

O Clube Ginásticos de Joinville, tradicional local de bailes, rendeu-se ao rock and roll na noite dessa sexta-feira, 22 de outubro de 2010. Ao redor do local, o que mais se via eram pessoas de camiseta preta normalmente com a palavra Nazareth, nome da atração da noite, uma das grandes bandas de rock dos anos 1970, mais conhecida pelo megahit "Love Hurts", uma balada romântica. Porém, o show é recheado de canções mais pesadas.

Ao entrar no Ginásticos, via-se imagens projetadas nas paredes e clipes do ritmo da noite de grupos como Kiss, U2, Ramones e Legião Urbana. O público era bastante eclético em termos de idade, mas, apesar de até crianças e adolescentes na faixa dos 15 anos estarem presentes, o que predominava eram as pessoas que na época áurea do Nazareth, os anos 1970, tinham seus 20 anos de idade, ou seja hoje na casa dos 50 a 60 anos.

Vocalista Dan McCafferty mostra que ainda tem potência na voz. Foto: Renato César Ribeiro

O flyer de divulgação do show marcava o horário das 22 horas. Nos bastidores o que se dizia é que a lendária banda de rock subiria ao palco somente à 1h30min. Nem uma coisa, nem outra. À meia noite, o som mecânico parou e o que tomou conta do local foram as notas de uma gaita de fole. Era o Nazareth começando sua apresentação.

O primeiro a subir ao palco foi o guitarrista Jimmy Murrison, em seguida pôde-se ver o baixista Pete Agnew. Eles pegam seus instrumentos. O baterista Lee Agnew começa a tocar e entra o vocalista Dan McCafferty. A lendária banda de rock Nazareth está em Joinville pela segunda vez. O show começa com a música "Telegram".

Jimmy Murrison toca a guitarra na atual formação do Nazareth. Foto: Renato César Ribeiro

Para os fãs ardorosos é um hit atrás de outro: "Turn On Your Receiver", "Miss Misery", "My White Bicycle", "Shanghai'd in Shanghai", "Holiday"... Pode-se destacar as músicas que ditam bem o ritmo do rock, como "Bad Bad Boy" e "Hair Of The Dog", em que Pete toca sua gaita de fole com um vocoder, que faz um efeito na voz. Mas a plateia delirou mesmo nas românticas, como "Dream On", "Heart Grown Cold" e o megahit "Love Hurts", que fechou a primeira parte do show.

Mas antes disso, o Nazareth apresentou a música "See Mee" de seu mais recente CD lançado, "The Newz", de 2008, em que Jimmy inclusive pega um violão para tocar. Eles ainda presentearam a plateia com sua versão para "Cocaine", sucesso com Eric Clapton. Nessa, Pete solicita a participação da plateia no refrão, assim como o faz no final de "Dream On".

Baixista Pete Agnew é, ao lado de Dan, um dos integrantes originais do Nazareth. Foto: Renato César Ribeiro

No bis, a banda começou com outra balada: "Love Leeds To Madness". E terminou com dois rocks mais pesados: "Razamanaz" e "This Flight Tonight". Após uma hora e quarenta minutos de apresentação, teve fã que sentiu falta de dois sucessos: "Where Are You Now?" e "Morning Dew".

Na realidade, o que importa mesmo para os fãs que lotaram o Ginásticos de Joinville era ver de perto uma das grandes lendas do rock mundial, principalmente para quem não pode desembolsar o salgado preço do show anterior do Nazareth na cidade, em 2008, na Moom Art N Music.

Baterista Lee Agnew é filho do baixista Pete Agnew. Foto: Renato César Ribeiro

Fãs do Nazareth lotaram o Ginásticos. Foto: Renato César Ribeiro

2 comentários:

Anônimo disse...

meee!!! muito bom,me deu mais vontade de ter ido!! puxa vida!!

Diego disse...

Muito massa o blog.. matéria legal também, abraço

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...