sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Talento afinado em tempo diminuto


Estudando na Suíça, pianista de 19 anos se apresenta em Joinville

Da primeira vez em que Rômulo Aoto de Ramos teve contato com as teclas do piano até o dia em que foi aprovado no Conservatório de Lausanne, na Suíça, passaram-se apenas sete anos. A ascensão meteórica começou aos tinha 11 anos de idade, quando ele viu um piano na casa da avó e, curioso, começou a dedilhar e a reproduzir melodias de músicas clássicas que os pais ouviam, como Pour Elise, de Beethoven e a Marcha Turca, de Mozart.

O que parecia uma brincadeira acabou mudando a vida de Rômulo. Hoje, com 19 anos e estudando desde 2008 no velho continente, ele volta ao Brasil com status de promessa da música erudita. Aproveitando suas férias no país, o jovem pianista fará uma grande turnê de 22 apresentações em cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais, Distrito Federal, Paraná e Santa Catarina.

Em Joinville, o concerto será na PUC – Pontifícia Universidade Católica, no dia 13 de agosto, sexta-feira, às 19h. A entrada é gratuita.

Um de seus professores na Suíça é o renomado maestro e pianista Ricardo Castro – único brasileiro a ser premiado com o primeiro lugar no Concurso de Leeds, na Inglaterra. Para ele, Rômulo conseguiu compensar o início tardio com uma grande dedicação. “"Ele é extremamente estudioso, muito sério, muito dedicado. Esperamos que ele termine o curso de maneira brilhante"”, revelou o maestro.

Logo após seu início autodidata, Rômulo passou a ter aulas com a pianista russa radicada no Brasil Olga Kiun. A portuguesa Maria João Pires, uma das intérpretes mais renomadas do mundo, também deu aulas ao pianista antes da sua ida para a Suíça.

Entre algumas de suas realizações precoces, está a participação como convidado na gravação do documentário “Super Piano Lesson Maria João Pires”, da televisão japonesa NHK, em dezembro de 2007. Além do mais, de 2003 a 2006 foi premiado em todos os concursos que participou.

Para a turnê, traz na bagagem um pouco da experiência de dois anos na Europa, sintetizados em um programa que terá Ludwig van Beethoven, Frederic Chopin, Antônio Carlos Gomes, Brasílio Itiberê, Amaral Vieira e Franz Lizst. "“O critério foi incluir músicas de autores brasileiros, além de composições bem conhecidas. Acredito que as apresentações proporcionarão uma boa divulgação da música brasileira do período do romantismo, raramente tocada”", diz Rômulo.

Começando no dia 19 de julho, em Paranaguá (PR) e terminando em Curitiba, no dia 27 de agosto, os concertos serão gratuitos, com o patrocínio da Copel através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. A turnê de Rômulo Aoto de Ramos é uma iniciativa da UniCultura – Universidade Livre da Cultura.

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...