quinta-feira, 27 de novembro de 2008

The White Stripes – Elephant


Um dos maiores compositores da atualidade é Jack White, o guitarrista e vocalista responsável pela parte criativa do The White Stripes. A banda é ainda formada pela baterista Meg White, que arrisca soltar a voz em algumas canções. Só os dois basta para fazer um dos melhores sons do rock de hoje. Lançado em 2003, “Elephant” é o quarto álbum do duo, cujo principal single “Seven Nation Army” os levou ao estrelato.

Eles já tinham conquistado certo reconhecimento com a faixa “Fell In Love With A Girl”, do álbum anterior “White Blood Cells”, 2001, e seu clipe de lego. Mas foi com “Seven Nation Army”, que estes americanos chegaram até a ter sua música tocada em festas e baladas. Mesmo que fosse em um versão dance que não acompanha a qualidade da original.

"Elephant" abre com o sucesso "Seven Nation Army". Mesmo sem baixo na formação, Jack White tem uma distorção grave que chega a bem perto do instrumento. Na verdade, essa faixa é tocada toda em guitarra e bateria. A sonoridade de "Seven Nation Army" é realmente dançante e a letra extasiante. O clipe também tem uma qualidade incrível e pode ser visualizado logo abaixo.

O The White Stripes tem como uma de suas principais características a formação de um som cru. Isso fica evidente em "Black Math". A batida seca da bateria de Meg White, ex-esposa de Jack, se envolve ao cantar agudo e engajado juntamente com as mudanças de distorção na guitarra. O fato de Jack ter assumido o sobrenome de Meg, ao invés do comum que é acontecer o contrário, é mais uma das curiosidades do duo.

Uma composição, até de certa forma, cruel é "There's No Home For You Here". Jack White canta "There's no home for you here girl, go away" (Não há casa para você aqui, garota, cai fora). As mundanças de andamento e de sonoridade desta canção formam um conjunto bem trabalhado, o que é comum nas músicas de Jack.

A única faixa cover de "Elephant" é o segundo single do disco: "I Just Don't Know What To Do With Myself". Composta por Burt Bacharach, a faixa também tem uma letra diferenciada, assim como as letras de Jack White. O título da música é "Eu não sei o que fazer comigo mesmo". A crueza de distorções e bateria simples continua aqui.

Em "In The Cold, Cold Night", quem solta a voz é Meg. Jack se limita a tocar a guitarra e gravar o acompanhamento em uma distorção grave imitando novamente o baixo. Sem grande potência vocal, a baterista não faz feio, mas também não se aventura muito na cantoria.

Jack White mostra que gosta de grandes nomes para suas composições, tanto que se empolgou em "I Want To Be The Boy To Warm Your Mother's Heart". Nesta faixa, os The White Stripes mostram uma influência do country dos Estados Unidos, sua terra natal. Claro sem deixar as distorções de lado.

Uma bela canção de violão aparece em "You've Got Her In Your Pocket" e mostra mais uma vez a inventividade de Jack em composições: "Você tem ela em seu bolso" (desculpe o erro de português, mas se fosse 'você a tem' não ficaria claro que era uma mulher). Aqui Meg simplesmente não aparece.

Mais uma boa canção de rock é "Ball And Biscuit", em que Jack mostra influências da década de 1970. A junção da batida de Meg com a distorção da guitarra lembra algo ao estilo Led Zeppelin, só que ao invés da voz melodiosa de Robert Plant, temos a declamação de Jack. Mas ele também faz solos inspirados no instrumento de seis cordas, assim como Jimmy Page.

Outro single de "Elephant" foi a pulsante "The Hardest Button To Button". Um ponto alto do White Stripes são os clipes, e esse não deixa por menos. Vale a pena assistir a todos. Jack mostra suas habilidades ao piano no início de "Little Acorns" para depois descambar no peso da guitarra, em mais uma faixa com a presença marcante da bateria de Meg.

"Hypnotize" parece ter surgido na seqüência de "Fell In Love With A Girl", do disco anterior. Aqui o que fica em evidência é a tendência do rock do começo desta década, assim como fizeram os The Hives e The Vines. Para quem gostar desta música, vale a pena correr atrás destas outras duas bandas também.

Em "The Air Near My Fingers", os The White Stripes voltam a trabalhar bem com a alternância de momentos calmos e mais pesados. O rock de influências do início da carreira dos Beatles, com adição de distorção, surge em "Girl, You Have No Faith In Medicine".

Após tanta distorção, Jack White canta um country blues com Meg e a única participação especial: a cantora dos Estados Unidos, Holly Golightly. Aqui eles brincam com o fato de as pessoas não saberem ao certo se Jack e Meg eram irmãos ou ex-marido e mulher. Por isso a canção "Well It's True That We Love One Another" (Bem é verdade que amamos um ao outro), que fecha o disco.

Um dos grandes ícones do rock atual definitivamente é Jack White. Ele é o cabeça por trás dos The White Stripes, participou do último DVD dos Rolling Stones "Shine A Light" e tem uma grande banda chamada The Raconteurs. Esse rapaz ainda vai longe.


Nota 8


Músicas de "Elephant"

1. Seven Nation Army
2. Black Math
3. There's No Home For You Here
4. I Just Don't Know What To Do With Myself
5. In The Cold, Cold Night
6. I Want To Be The Boy To Warm Your Mother's Heart
7. You've Got Her In Your Pocket
8. Ball And Biscuit
9. The Hardest Button To Button
10. Little Acorns
11. Hypnotize
12. The Air Near My Fingers
13. Girl, You Have No Faith In Medicine
14. It's True That We Love One Another



Veja o clipe de "Seven Nation Army":

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...