segunda-feira, 3 de novembro de 2008

The Beatles – The Beatles (White Álbum)

Um dos discos mais cultuados dos Beatles é o que tem menos canções conhecidas por quem é apenas interessado em música. Ao contrário dos fãs incondicionais que adoram toda a experimentação e inventividade de John Lennon, guitarra e voz; Paul McCartney, baixo e voz; George Harrison, guitarra e voz; e Ringo Starr, bateria e voz. Este disco autointitulado ficou famoso também por “White Album” ou Álbum Branco, devido à sua capa toda branca.

Lançado em 1968, esta gravação mostra como os Beatles deixavam suas veias criativas se expandirem ao máximo, culminando em várias célebres canções de diversos estilos dentro do rock and roll. Esta época também é conhecida pelo fato de os integrantes da maior banda de todos os tempos estarem brigando e se desentendo. O que foi se agravando até se separarem de vez em 1970.

Disc 1

A lista de faixas é longa, são 30 no total, por isso, em CD, o “White Album” está em dois discos. “Back in the U.S.S.R.” é uma paródia a Chuck Berry e sua “Back in the U.S.A.”. Interessante notar que numa parte do refrão, eles cantam: “Back in the U.S., back in the U.S., back in the U.S.S.R”. Ou seja, em plena Guerra Fria, os Beatles cantavam “confundindo” os dois países inimigos, pois U.S. é a sigla de United States (Estados Unidos em português) e U.S.S.R. é a sigla da União Soviética.

“White Album” é repleta de belas baladas como “Dear Prudence”. Em “Glass Onion”, John faz menção a vários outros sucessos como “Straberry Fields Forever” e “Fool on the Hill”, do disco “Magical Mystery Tour”, 1967. “Ob-La-Di, Ob-La-Da” foi muito criticada e várias pessoas chegaram até a citá-la como a pior música de todos os tempos. Isso, com certeza, é um exagero. A faixa em questão só tem uma áurea mais alegre.

As experimentações começam a aparecer com “Wild Honey Pie”, de apenas 52 segundos de duração, praticamente uma vinheta. “The Countinuing Story of Bungalow Bill” traz uma história de tiros que inclui até o herói Capitão Marvel. Uma das mais belas canções do disco é “While My Guitar Gently Weeps”, considerada assim também por muitos artistas como o baixista do Barão Vermelho, Rodrigo Santos.

Várias faixas dos Beatles já foram citadas ou regravadas pelo mundo. A banda irlandesa U2 incluiu um trecho de “Happiness is a Warm Gun” em uma de suas canções em seus shows. Em “Martha My Dear”, Paul McCartney canta para sua cadela de estimação, um belo trabalho de Sir McCartney. As músicas de “White Álbum” são bem individualistas. Enquanto “Martha My Dear” era a casa de Paul, “I’m So Tired” traz a veia de John Lennon. Ela foi interpretada por Nando Reis em um especial em homenagem aos Fab Four.

Outro sucesso elogiado por Rodrigo Santos é “Blackbird”, música que o pai da notável Mallu Magalhães tocava no violão para ela quando a menina era ainda mais nova. O que certamente influenciou a jovem compositora e violonista hoje. Escrita por George Harrison, “Piggies” apresenta um ar quase medieval, em virtude dos instrumentos e sonoridades diferentes que Harrison gostava de usar.

“Rocky Racoon”, de Paul McCartney, tem um estilo dos velhos salões do oeste americano. “Don’t Pass Me By” foi a primeira composição de Ringo Starr a ser gravada pelos Beatles. Várias canções dos Beatles não tiveram a participação de todos os integrantes nas sessões. Isso começou com a sugestiva “Why Don’t We Do It in the Road?”, que em português fica “Porque não fazemos isto na rua?”.

“I Will” é uma canção romântica que rememora os primeiros anos dos Beatles, especialmente “And I Love Her”, do disco “A Hard Day’s Night”, 1964. Para fechar a primeira parte deste grande clássico, John Lennon se derrete em “Julia”, uma homenagem a sua mãe.


Disc 2

Mais 13 faixas completam “White Album”. E o rock já come solto desde “Birthday”, uma das últimas composições em conjunto de Paul McCartney e John Lennon. “Yer Blues” como o nome já indica se trata de um blues, interpretada por John Lennon. Ela foi apresentada pelo cantor no especial dos Rolling Stones “Rock And Roll Circus”, de 1969.

Na ocasião, Lennon montou uma super banda, chamada The Dirty Mac, com o guitarrista dos Stones, Keith Richards, no baixo; Eric Clapton na guitarra; e Mitch Mitchell, baterista da Jimmy Hendrix Experience. Ainda nesta apresentação, participaram Yoko Ono soltando uns berros e o violinista Ivry Gitlis.

Outra bela canção de violão do “White Album” é “Mother Nature’s Son”, gravada pelos joinvilenses da Reino Fungi para um especial brasileiro de aniversário dos 40 anos do clássico álbum. Um rockão com a ironia característica do ritmo está em “Everybody’s Got Something to Hide Except Me and My Monkey”, em português “Todo mundo tem algo para esconder exceto eu e meu macaco”.

Em “Sexy Sadie”, John desabafou sua desilusão com o guru Maharishi, que tentou seduzir Mia Farrow. Os Beatles viajaram à Índia por causa do guru e compuseram várias canções influenciados pela sonoridade exótica daquele país. Depois da sedução, eles perderam a fé em Maharishi, que morreu em fevereiro deste ano.

Os Beatles foram pioneiros em várias coisas. Composta por Paul McCartney, “Helter Skelter” é conhecida por ser a primeira música de heavy metal criada. A faixa foi regravada pelo U2 em 1987. “Long, Long, Long” é uma bela composição de George Harrison. “Revolution 1” é praticamente uma versão acústica de “Revolution”, canção lançada em compacto junto com “Hey Jude”.

Em “Honey Pie”, os Beatles trouxeram de volta uma aura de musicais da Broadway, apresentada em “When I’m Sixty-Four”, de “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band”, 1967. “Savoy Truffle” é um rock com metais de George Harrison em homenagem a seu amigo Eric Clapton. O violão se destaca em “Cry Baby Cry”, de John Lennon.

Em suas experimentações, os Fab Four chegaram a criar os primeiros passos para a música eletrônica em “Revolution 9”, mas nem todos gostaram desta faixa, criada por John Lennon escondido sem os outros saberem. Paul McCartney disse que aquilo não era música. Mudando totalmente de rumo, o “White Album” fecha com uma bela canção com orquestra e vocal de Ringo Starr: “Good Night”. Apesar do já grande texto, há muito mais para comentar sobre esse clássico.



Músicas de “White Album”:

Disco 1
1. Back In The USSR
2. Dear Prudence
3. Glass Onion
4. Ob-La-Di, Ob-La-Da
5. Wild Honey Pie
6. The Continuing Story Of Bungalow Bill
7. While My Guitar Gently Weeps
8. Happiness Is A Warm Gun
9. Martha My Dear
10. I'm So Tired
11. Blackbird
12. Piggies
13. Rocky Racoon
14. Don't Pass Me By
15. Why Don't We Do It In The Road
16. I Will
17. Julia

Disco 2

1. Birthday
2. Yer Blues
3. Mother Nature's Son
4. Everybody's Got Something To Hide Except Me And My Monkey
5. Sexy Sadie
6. Helter Skelter
7. Long Long Long
8. Revolution 1
9. Honey Pie
10. Savoy Truffle
11. Cry Baby Cry
12. Revolution 9
13. Good Night

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...