quinta-feira, 3 de abril de 2008

Kill Bill Vol.1 Trilha Sonora Original

As trilhas sonoras dos filmes de Quentin Tarantino são famosas pela sua qualidade na escolha das músicas certas, normalmente muito boas e esquecidas pelo grande público em algum passado distante. Foi assim com “Pulp Fiction – Tempo de Violência”, de 1994, e se repete em “Kill Bill”, de 2003.

Se antes, o diretor fez ressurgir Dick Dale, com seu “Misirlou”; Dusty Springfield, em “Son Of A Preacher Man”; e Urge Overkill, de “Girl, You’ll Be A Woman Soon”. Agora ele faz o mesmo com Nancy Sinatra, “Bang Bang (My Baby Shot Me Down)”; Santa Esmeralda, “Don’t Let Me Be Misunderstood”; e Al Hirt, “Green Hornet”.

A canção sombria “Bang Bang (My Baby Shot Me Down)” começa com sua guitarra com wah-wah e a voz suave de Nancy Sinatra cantando que seu amor disparou tiros nela e ela fez o mesmo nele. Nunca um tiroteio foi tão belo. O country-rock de Charlie Feathers, em “That Certain Female”, é um estilo muito utilizado por Quentin Tarantino em suas trilhas sonoras.

O ar de faroeste fica bem claro em “The Grand Duel (Parte Prima)”, de Luis Bacalov. “Twisted Nerve”, de Bernard Herrman, traz o famoso assovio de quando a personagem Elle Driver, interpretada por Daryl Hannah, está indo matar A Noiva, interpretada por Uma Thurman, enquanto ela está em coma.

Como em “Pulp Fiction – Tempo de Violência”, em “Kill Bill” também há passagens do filme no disco, que conduzem a uma história diferente da realizada na película. Outro ícone relembrado por Quentin Tarantino é Isaac Hayes, com “Run Fay Run”, o mesmo que fez a trilha original dos antigos filmes e seriado americano “Shaft”, de 1971 a 1973.

Al Hirt com toda a sua desenvoltura no trompete é apresentado em “Green Hornet”. Utilizado em momentos marcantes no filme, “Battle Without Honor or Humanity”, de Tomoyasu Hotei, traz um nome bem ao estilo Tarantino (em português “Batalha Sem Honra ou Humanidade”).

Uma das várias boas sacadas de Quentin Tarantino em “Kill Bill” foi botar “Don’t Let Me Be Misunderstood”, de Santa Esmeralda, como trilha sonora da luta entre A Noiva e O-Ren Ishii, interpretada por Lucy Liu. No CD, a canção, que já foi tema do cigano Igor na novela "Explode Coração" da Globo no Brasil, está em versão estendida com mais de dez minutos de duração.

A banda The 5.6.7.8’s faz uma ponta no filme tocando a faixa que está no CD: “Woo Hoo”, um surf rock ao estilo “Wipeout”, dos Beach Boys. Uma bela canção ao modo japonês é “Flower Of Carnage”, de Meiko Kaji. Já “The Lonely Shepherd”, de James Last & Gheorghe Zamfir, referencia à imensidão do deserto, sendo, ao mesmo tempo, uma música de característica japonesa.

As últimas cinco faixas não estão listadas na contracapa do CD, mas estão na mídia e são sons de Kung Fu, conforme lista a produção do filme.


Músicas da Trilha Sonora de Kill Bill Vol. 1

1. Bang Bang (My Baby Shot Me Down) – Nancy Sinatra
2. That Certain Female - Charlie Feathers
3. The Grand Duel (Parte Prima) - Luis Bacalov
4. Twisted Nerve - Bernard Herrman
5. Queen Of The Crime Council
6. Ode To Oren Ishii (Aka 7 Notes In Black) – Vince Tempera & Orchestra featuring The RZA
7. Run Fay Run - Isaac Hayes
8. Green Hornet – Al Hirt
9. Battle Without Honor or Humanity - Tomoyasu Hotei
10. Don’t Let Me Be Misunderstood / Esmeral Suíte - Santa Esmeralda starring Leroy Gómez
11. Woo Hoo – The 5.6.7.8’s
12. Crane / White Lightning – The RZA / Charles Bernstein
13. Flower Of Carnage - Meiko Kaji
14. The Lonely Shepherd - James Last & Gheorghe Zamfir
15. You’re My Wicked Life
16. Ironside – Quincy Jones
17. Super 16 – Neu!
18. Yakuza Oren 1 – The RZA
19. Banister Fight – The RZA
20. Flip Sting
21. Sword Swings
22. Axé Throws

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...