quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Green Day – Bullet In A Bible


Em seguida ao grande sucesso de “American Idiot”, 2004, nada mais natural que sair uma edição com quase todas as mesmas músicas ao vivo. Isto é o que tem acontecido com várias artistas da música pop ultimamente. E “Bullet In A Bible”, 2005, é isso. Mas aqui não está apenas se repetindo o disco anterior. O Green Day trouxe músicas antigas e estas fazem a diferença.

Lançado em CD e DVD, o show contém o início do álbum de 2004. A entrada é com o maior sucesso de mesmo nome do disco anterior: “American Idiot”. Um rock rápido e certeiro. A segunda faixa é a mais comprida (9’23”) e último single do CD de estúdio: “Jesus Of Suburbia”. Separada em cinco partes, cada uma com o seu andamento específico: “Jesus Of Suburbia”, “City Of The Damned”, “I Don’t Care”, “Dearly Beloved” e “Tales Of Another Broken Home”.

Em seguida, mais um sucesso do disco de 2004: “Holiday”. Interessante notar que antes de tocar a música o vocalista e guitarrista Billie Joe Armstrong explica: “Esta música não é anti-americana. Ela é anti-guerra!”. O álbum “American Idiot” ficou famoso também por seu conteúdo político contra o conflito armado. Isto demonstra que o Green Day se mostra bem mais maduro do que antes.

As próximas duas faixas “Are We The Waiting” e “St. Jimmy” funcionam como uma só. Tanto que no DVD o próprio vocalista se engana: “E agora: St Jimmy!”, quando na verdade começa a tocar “Are We The Waiting”. Mas isto não estraga a festa.

Neste momento, o Green Day dá um tempo do “American Idiot” e apresenta sucessos antigos. A primeira desta parte do show é “Longview” de “Dookie”, 1994, clássico álbum que mostrou a banda da Califórnia para o mundo. Em seguida vem “Hitchin’ A Ride” do disco “Nimrod”, 1997.

Com todo o sucesso adquirido até então e tocando para mais de 65 mil pessoas na Inglaterra, “Bullet In A Bible” mostra o maior show da banda. Billie Joe aproveita para chamar a participação do público pedindo para ficarem loucos e gritarem no ritmo de “Hitchin’ A Ride”: “one, two, one, two, three, four!”.

“Brain Stew” faz parte do segundo CD da carreira dos americanos: “Insomniac”, 1995, e ainda da trilha sonora do filme “Godzilla”, 1996. Segue-se mais um grande sucesso de “Dookie”: “Basket Case”. Em “King For A Day/Shout”, de “Nimrod”, 1997, a banda introduz som de metais em seu rock. Novamente Billie Joe chama a participação da platéia. No DVD, pode se ver toda a bagunça que eles fazem nessa música com chapéus de realeza.

Após toda a brincadeira, o Green Day toca mais um dos sucessos de “American Idiot”: a balada “Wake Me Up When September Ends”. Em seguida, uma música de protesto de antes de 2004. “Minority” foi lançada em 2000 no álbum “Warning”.

O vocalista aproveita também para apresentar os músicos que acompanham o Green Day: Jason White, guitarra; Jason Freese, teclados e metais; Ron Blake, metais e percussão; e Mike Pelino, guitarra.

Outra grande canção do disco anterior é apresentada: “Boulevard Of Broken Dreams”. Chegando ao final do show, somente o vocalista e guitarrista volta para fechar com mais uma faixa calma: “Good Riddance (Time Of Your Life)”, também de “Nimrod”.

No DVD, de vez em quando, entre uma música e outra há entrevistas com a banda e imagens fora do palco. O CD e DVD são vendidos juntos.



Integrantes do Green Day:

Billie Joe Armstrong – vocal e guitarra
Mike Dirnt – baixo
Tre Cool – bateria



Músicas de “Bullet In A Bible”:

1. American Idiot
2. Jesus of Suburbia
- I. Jesus of Suburbia
- II. City of the Damned
- III. I Don't Care
- IV. Dearly Beloved
- V. Tales of Another Broken Home
3. Holiday
4. Are We the Waiting
5. St. Jimmy
6. Longview
7. Hitchin' a Ride
8. Brain Stew
9. Basket Case
10. King for a Day/Shout
11. Wake Me Up When September Ends
12. Minority
13. Boulevard of Broken Dreams
14. Good Riddance (Time of Your Life)


Para ver mais Green Day:

American Idiot - http://fotolog.terra.com.br/classicosdamusica:30


Site oficial:
http://www.greenday.com/

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...