quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Tim Maia Racional Vol.1


Na década de 1970, Tim Maia se converteu a uma espécie de seita, a cultura racional. Em 1975, lançou o disco “Tim Maia Racional Vol.1”, o qual foi transformado em instrumento de pregação da ideologia. Alguns anos depois, ele entrou em conflito com o movimento e abandonou estas idéias. Por conseqüência, o carioca tirou o álbum de circulação. Desta forma, “Tim Maia Racional Vol.1” virou relíquia e foi ser lançado em CD somente 30 anos depois em 2006.

As letras das músicas falam da cultura racional, de que esta seria a salvação para a humanidade. Estas idéias estavam presentes no livro “Universo em Desencanto”. Por todo o disco, Tim Maia canta procurando trazer os ouvintes para conhecerem e repassarem esta ideologia.

Musicalmente, este é um dos melhores álbuns já feitos no Brasil. As canções trazem um funk (não aquele funk carioca, mas o funk proveniente de James Brown) e soul contagiantes. “Imunização Racional (Que Beleza)” é uma daquelas músicas para “viajar” no som dançante e cheio de ginga. “Bom Senso” traz um vocal ao estilo James Brown. “Leia o Livro Universo em Desencanto” segue o mesmo ritmo de sucessos de Tim Maia como “Primavera”.

“Universo em Desencanto” já contém um pouco de samba, mas sem perder o ritmo do funk e soul, formando o samba-funk. Interessante notar que nesta faixa, há quebras de andamento que traduzem toda a musicalidade de Tim Maia nessa época. Há duas músicas cantadas em inglês. Na realidade, a primeira “You Don’t Know What I Know” é apenas uma vinheta. O álbum fecha em grande estilo com os mais de 12 minutos de “Rational Culture”.

Além de toda a musicalidade do álbum, ele tem uma importância histórica. Vários músicos do Brasil foram influenciados pelo ritmo do Tim Maia Racional. O grupo de rap Racionais MC’s tem esse nome justamente em virtude do disco de Tim Maia. Isso sem contar Marcelo D2, que chegou a utilizar a base de “Rational Culture” em “Fazendo Efeito” do primeiro CD solo do rapper, “Eu Tiro É Onda”, de 1998.

Essa época também foi boa para a saúde de Tim Maia. Segundo Nelson Motta, que recentemente escreveu a biografia “Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia”, o cantor deixou de usar cocaína nestes anos. Porém, com o abandono da ideologia, ele voltou ao vício, mantido até sua morte em 15 de março de 1998.


Faixas:

1. Imunização Racional (Que Beleza)
2. O Grão Mestre Varonil
3. Bom Senso
4. Energia Racional
5. Leia o Livro Universo em Desencanto
6. Contacto com o Mundo Racional
7. Universo em Desencanto
8. You Don’t Know What I Know
9. Rational Culture

Nenhum comentário:

Destaques

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...